Breaking News
recent

Crítica de Séries: Containment


Containment é uma adaptação de Julie Plec e David Nutter da série belga Cordon, criada por Carl Joos, que foi ao ar em seu país pelo canal VTM em 2014.

A história original apresenta uma proposta que segue a linha de Under the Dome. Um vírus mortal leva as autoridades a isolar a Antuérpia, a segunda maior cidade da Bélgica. Separados do mundo, os moradores se vêem obrigados a depender unicamente deles e de seus recursos para sobreviverem.

Na versão do CW, a epidemia ocorre em Atlanta, que é posta em quarentena pelo governo. O policial Alex Carnahan (David Gyasi), mais conhecido como Lex, é o responsável por patrulhar a área que está em quarentena, onde está sua namorada Jana (Christina Moses) e seu melhor amigo, Jake (Chris Wood, de The Vampire Diaries, The Carrie Diaries), um ex-renegado que agora atua como policial.

No local também estão Teresa (Hanna Mangan Lawrence, de Spartacus), uma adolescente grávida que planejava fugir com o namorado do alcance da mãe autoritária, quando a quarentena foi decretada, ela se separou do namorado, que ficou do lado de fora; e Katie (Kristen Gutoskie, de Beaver Falls), uma professora e mãe solteira que está retida em um hospital onde trabalha o Dr. Victor Cannerts (George Young), que decretou a quarentena mas agora se vê privado de diversos recursos necessários para realizar seu trabalho.

Enquanto isso, no lado de fora, a Dra. Sabine Lommers (Claudia Black, de Farscape, Stargate SG-1, The Originals), da Secretaria da Saúde, luta para encontrar uma cura para a doença, ao mesmo tempo em que precisa evitar que a população entre em pânico; e o jornalista Leo (Trevor St. John) começa a receber informações sigilosas de uma fonte misteriosa, as quais revelam que a epidemia pode ter sido provocada por terceiros.

A produção é da Warner Brothers TV em parceria com a My So-Called Company e a Eyeworks, produtora da série original.

Como toda boa série apocalíptica, Containment inicia mostrando o 13º dia de uma infecção viral, extremamente contagiosa, patógena e 100% fatal, atingindo Atlanta que é colocada sobre quarentena fazendo com que a cidade se torne um verdadeiro caos: saques, fogo e fumaça por todos os lados, bandidos se aproveitando da situação, população desesperada, e claro, a intervenção nem sempre correta da força policial ou exército. Logo em seguida, a trama retorna para o 1º dia e mostra o que causou a infecção, o paciente zero e como a doença se alastrou a níveis alarmantes.

Mas como todos sabemos, o melhor de séries do estilo são os personagens envolvidos, como surgiu o vírus, os dramas que nos são apresentados, os erros e os acertos do ser humano, que num momento de desespero, mostra o seu melhor e seu pior, tudo em nome da sobrevivência. Para uma boa história apocalíptica se manter, eles elementos não podem faltar, e em Containment temos isso de sobra: personagens empáticos, que fazem com que fiquemos angustiados e nos preocupemos com o futuro deles, histórias interessantes, uma boa carga dramática e a forma como eles lidam com uma situação onde as pessoas precisam fazer o que é necessário para sobreviver. E é nesses momentos que o ser humano mostra sua verdadeira face!

É inevitável a comparação com The Walking Dead, com o passar dos dias, os pacientes infectados sofrem um tipo de encefalopatia aguda e lesão hepática grave, uma intensa hemorragia, os sintomas são intensificados, deixando-os raivosos, eles passam a não ter controle de suas atitudes e ficam com uma péssima aparência, lembrando muito os zumbis. A única diferença é que, parece, que a infecção não será a nível mundial, pelo menos na primeira temporada, parece que ficará restrita a uma área isolada de Atlanta, por isso o nome original Cordon, ou, em tradução literal, Cordão. Como a série foi planejada para ser limitada ou mini-série, não sei se há a possibilidade de uma renovação, e talvez não tenhamos a oportunidade de ver um apocalipse mundial. 

Pelo fato da série ser exibida na CW e produzida por Julie Plec, muitas pessoas podem ficar com um pé atrás. mas Containment surpreende pela qualidade do material exibido, não deixando nada a desejar com relação à outras produções do estilo.  O piloto, no geral, me agradou bastante, superou as expectativas, me deixando ansiosa pelo próximo episódio! Vale a pena conferir!

Giselle Trindade

Giselle Trindade

Escritora, blogueira e formada em psicologia. Apaixonada por séries, filmes e livros. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.