Breaking News
recent

Produtor fala sobre morte de personagem e um possível Spin-off de The 100


Nas semanas que se passaram desde que The 100 matou Lexa (Alycia Debnam-Carey), após um momento tão esperado, mas uma felicidade breve com Clarke (Eliza Taylor), houve diversos protestos entre os fãs, grupos LGBT e a mídia. Será que a série entrou para aquele histórico vergonhoso da TV onde matam personagens bissexuais e homossexuais? Será que houve muita expectativa exagerada vindo da mídia sobre Clexa antes do episódio? Será que eles perceberam que essa decisão era inflamatória e muito dolorosa? Enquanto a série se prepara para a WonderCon em Los Angeles, que será nesta semana, o produtor executivo e criador, Jason Rothenberg, conversou exclusivamente com TVInsider.com sobre o que ele aprendeu dessa controvérsia, o porque que ele nunca teve a intenção de machucar a comunidade LGBT e como ele pretende encarar os fãs na convenção.
TVInsider.com: E o que Alycia e Eliza disseram quando ficaram sabendo dessa reviravolta na história? Como elas agiram?
Jason Rothenberg: Não consigo lembrar quando eu contei à elas a história, mas quando eu contei para elas que ela iria morrer, que ia ser o único evento importante da temporada, que iria unir as Pessoas do Céu e os Terra-firmes. Então, em um nível de criação de mundo, em um nível de grande história na temporada, foi o momento em que perceberam para onde os dardos estavam sendo lançados. Alycia ficou impressionada com isso, sabia? Pareceu maluco, eu sei, que uma inteligência artificial iria sair da sua nuca. Eu sei que contracenar essas cenas foi incrivelmente emocional e poderoso. Eu apenas estou maravilhado como essas cenas foram tão incríveis, e tão sentimentais.
TVInsider.com: Como você prepara o elenco para eventos como a WonderCon, onde existe tanto para se falar e ainda sim não poder falar muito?
Jason Rothenberg: Você sabe, esse pessoal se aventura por aí e vão para muitas convenções pelo mundo, então eles estão pegando o jeito! Eu acho incrível que essas convenções estejam acontecendo, então, francamente, eles são melhores do que eu nisso! Eles estão me preparando para lidar com as situações. [Risos]
TVInsider.com: Vocês tem algum plano de revelar alguma grande notícia ou estão planejando alguma surpresa?
Jason Rothenberg: Nós estamos planejando de mostrar a platéia alguma coisa antes do Painel começar. Creio que não devo entrar muito em detalhes sobre o que seria, mas vai ser algo que as pessoas irão ficar animadas de ver. Algo sempre se torna difícil nessa série porque tentamos projetar uma experiência de ser tão surpreendente quanto o possível. Spoilers são os piores. E é muito difícil como você deve perceber, porque já falamos tanto até agora — como você conversa sobre a série sem deixar nada escapar sem querer? Creio que quando a temporada acabar, gostaria de sentar e ter uma conversa bem detalhada sobre tudo isso.
TVInsider.com: Estou contando com isto. O que você poderia nos conceder, sem tentar nos instigar, sobre o que está por vir na WonderCon desta semana? O que também antecede o primeiro episódio após o hiatus.
Jason Rothenberg: O episódio 3×09 é incrível! É outro episódio sombrio. Sabemos que certos personagens estão presos, voltamos para Polis e somos pegos logo após a sequência da morte de Lexa para finalmente começarmos a entender o que a Conclave significa. Vamos apenas dizer que certas coisas se desenrolam a partir daí e vamos começar a ver o que Clarke sempre soube fazer de melhor, que é tentar se recompor e encontrar uma maneira de reprimir a sua dor e ser a nossa heroína, e tentar salvar o seu polvo novamente. Com a perda de Lexa, ela vai ter que se preocupar se o novo Comandante vai continuar sendo ou não um aliado. Então iremos vê-la fazendo o que as pessoas no mundo real geralmente fazem quando coisas terríveis acontecem, quando a tragédia te atinge de frente. Ela vai ter que superar e tentar seguir em frente e fazer o que tiver que ser feito para salvar o seu povo.
TVInsider.com: Alguma chance de vermos outros episódios mostrando sobre o passado de Polaris?
Jason Rothenberg: Eu amo essa história. Eu tenho esperado desde o começo para poder contar uma história original, porque é disso que se trata. É a origem da Arca, do fim do mundo. Creio que Javier [Grillo-Marxauch], o escritor do roteiro, fez um grande trabalho aventurando-se nessa mitologia da segunda A.L.I.E. Cada uma dessas cenas é tão intensa e rica, algo que é difícil de se fazer, porque nenhum dos personagens da série, tirando Erica Cerra que interpreta Becca, estão nessas cenas. Mas ainda eram fascinantes e muito emocional.
TVInsider.com: Eu quero saber o que estava acontecendo com todas aquelas pessoas lá em cima.
Jason Rothenberg: Spin-off!
TVInsider.com: É disso que estamos falando. Vamos começar logo com isso.
Jason Rothenberg: Bem, estamos conversando sobre isso. Estamos conversando tanto como iremos manter essa história em The 100 e sobre, de alguma forma, conseguirmos explorar certas possibilidades em outros períodos.
TVInsider.com: Certo, quando você estiver preparado para conversar sobre isso, nos informe.
Jason Rothenberg: Se os fãs quiserem, e pedirem por isso e se eles gritarem o mais alto que puderem, talvez consigam isso.
Giselle Trindade

Giselle Trindade

Escritora, blogueira e formada em psicologia. Apaixonada por séries, filmes e livros. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.