Breaking News
recent

Primeiras Impressões: Of Kings and Prophets


Of Kings and Prophets, criada por Adam Cooper, Bill Collage, Jason Reed, Reza Aslan e Mahyad Tousi. Trata-se de um drama bíblico narrado por três pontos de vista: o de um poderoso profeta, de um pastor que está prestes a encontrar seu destino, e de um rei.

As trajetórias destes personagens se cruzam ao longo da história. Tendo vencido diversas batalhas, o Rei Saul (Ray Winstone) vive à beira da loucura. Seu estado chega ao ponto dele cogitar matar seu filho Jonathan (Haaz Sleiman), por considerá-lo um traidor.

Neste meio tempo, o profeta Samuel (Mohammad Bakri, de Tyrant), homem que fala diretamente com Deus, tenta convencer Saul a exterminar os amalequitas, pois só assim conseguiria se manter no poder.

Longe da corte vive David (Oliver Rix), um pastor cuja maior preocupação é pagar a dívida que tem com a Rainha Ahinoam (Simone Kessell (Terra Nova), esposa de Saul, que está interessada no jovem. Quando David consegue vencer o leão que ameaçava seu rebanho, ele prova ao seu povo ter capacidade de liderança.

O ator britânico Nathaniel Parker (The Inspector Lynley Mysteries, As Aventuras de Merlin) interpretará Achish, Rei dos Filisteus, que vem enfrentando Saul há anos. Nathaniel substitui Mark Ivanir, que deu vida ao personagem no episódio piloto produzido para avaliação do canal.

No elenco também estão Maisie Richardson-Sellers (The Originals) e James Floyd, como Micahel e Ish-Boseth, filhos de Saul e Ahinoam; e Tomer Kapon como Joab. A produção é da ABC Studios.

A série nada mais é do que uma adaptação do conto bíblico de Davi e Golias, do antigo testamento, que acontece mil anos antes de Cristo. Uma saga bíblica épica de fé, ambição e traição contada através dos olhos de um rei que viveu muitas batalhas, um profeta poderoso e rancoroso e um engenhoso jovem pastor que seguem em uma rota de colisão com o destino.

É de se notar logo no início que há um grande investimento nessa série, os recursos visuais são memoráveis. A série inicia-se mostrando uma batalha, enquanto em outro ângulo, vemos um ataque sangrento de um leão ao rebanho de ovelhas de David, o que leva a população local a planejar a morte do leão.

Pode haver uma certa confusão no início, pois vários elementos são lançados em cena todos de uma vez. Portanto, há um certo exagero de cenário, há necessidade de atenção por parte do telespectador para não perder tanta coisa que é jogada de uma só vez aos olhos. O roteiro também é um pouco confuso, rápido e ágil. Os nomes dos personagens, das localidades e do linguajar habitual também é bastante confuso no começo e não prende a atenção do telespectador.

O elenco foi muito bem escolhido, apesar de não haver grandes destaque entre os atores, houve um melhor cuidado na diversificação racial, retratando melhor a época e a localidade que a história se passa.

As cenas de batalha são razoáveis, muito rápidas e pouco trabalhadas. No mesmo instante em que a batalha começa, ela já termina, deixando tudo muito superficial e vago.

Vale ressaltar que não é uma série somente voltada para o público religioso, mas para o público em geral, principalmente para os afoitos fãs de em uma fantasia épica, no estilo Game of Thrones.

Essa foi para mim, uma das mais aguardadas estréias da mid-season, e a princípio não prendeu minha atenção tanto quanto esperava. E não foi só a mim, o episódio piloto não obteve bons números de audiência e parece não ter agradado à crítica. Apesar disso, vou continuar acompanhando para ver onde chegarão com a história!

Giselle Trindade

Giselle Trindade

Escritora, blogueira e formada em psicologia. Apaixonada por séries, filmes e livros. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.