Breaking News
recent

Críticas de Filmes: A Garota Dinamarquesa


The Danish Girl (A Garota Dinamarquesa - título no Brasil) é um filme estadunidense de drama-pseudo-biográfico, dirigido por Tom Hooper, baseado no romance homônimo de David Ebershoff e vaguamente inspirado na vida das pintoras dinamarquesas Lili Elbe e Gerda Wegener.

O filme é protagonizado por Eddie Redmayne como Lili Elbe, uma das primeiras transexuais a se submeter a uma cirurgia de redesignação sexual e Alicia Vikander como Gerda Wegener.


A história se trata de uma cinebiografia de Lili Elbe, que nasceu Einar Mogens Wegener e foi uma das primeiras pessoas a se submeter a uma cirurgia de mudança de sexo. Em foco o seu relacionamento amoroso com a pintora dinamarquesa Gerda e sua descoberta como mulher quando sua esposa pede para que ele pose para retratos femininos quando uma modelo falta na década de 20. Sua esposa aceita a cirurgia mas percebe que perdeu a pessoa com quem se casou e Hans Axgil (o ator belga Matthias Schoenaerts), vem formar um triângulo amoroso.

Apesar de se tratar de um assunto polêmico e forte, o filme é belíssimo, tem uma fotografia linda, é emocionante e utiliza de uma sensibilidade incrível para contar a história de Lili e Gerda. É uma história de amor, cumplicidade e compreensão, que transcende as barreiras físicas.


O duo de protagonistas nos traz uma atuação digna de Oscar! É dificíl saber quem realmente é a "Garota Dinamarquesa" pois ambos os atores souberam construir muito bem e trazer todo o peso e força de seus personagens. Eddie Redmayne mostra que está em uma excelente fase em sua carreira e se derrama em talento nesse filme. A atuação dele é esplendorosa: os trejeitos, a angústia, o toque, os olhares, todo maneirismo e a suavidade feminina, tudo está incrível! Ele mostra a que veio e que realmente é um dos grandes atores de sua geração!

Alicia Vikander também não fica atrás, é através do incentivo da personagem dela, Gerda, que Lili aflora sua feminilidade, entrando em uma busca de auto-conhecimento e aceitação, fazendo-a crescer diante de nossos olhos, delineada pelo pincel de Gerda. Mesmo sendo pelo olhar sensível da esposa que Lili busca sua transformação, Gerda precisa lidar com a solidão, com a perda do parceiro, e com sua carreira.


A história se passa na década de 1920, em uma época em que ser diferente era motivo de internamento em manicômios, onde as pessoas eram tão ignorantes e tão preconceituosas, onde tudo era novo.

Danish Girl é um filme lindo, delicado, harmônico, que nos coloca lágrimas nos olhos e com uma excelente direção de arte e figurino. Um filme tocante que merece ser visto, que abre a mente e descontrói preconceitos. Recomendadíssimo!

Giselle Trindade

Giselle Trindade

Escritora, blogueira e formada em psicologia. Apaixonada por séries, filmes e livros. 

Um comentário:

Francisca Raquel disse...

Não conhecia a história de A Garota Dinamarquesa, e quando assisti o trailer fiquei um pouco assustada, creio que o filme como você disse é belíssimo e nos faz pensar sobre um assunto de forma delicada e realmente nos abre a mente sobre o preconceito. Eu havia pensando que Lili Elbe simplesmente havia se descoberto mulher, eu não imaginava toda a complexidade de sua história, é muito incrível. Não assisti ao filme e infelizmente ainda não consegui ler o livro, mais pelo o que pude ver no trailer e em sua resenha é uma história de amor muito intensa, especial eu diria. Eu até me emocionei ao perceber eu estava enganada, talvez eu tenha sido preconceituosa. Eu não me considero porque eu aceito, mas não foi a primeira vez, tem um livro bastante similar a está história, um pouco. O livro Miniaturista, um lançamento da Intrínseca também me assustou e me deixou triste pelo o desfecho, mas sem dúvida é uma história linda e muito além disso elas são a revolução de uma sociedade preconceituosa e estereotomizada.

Tecnologia do Blogger.